Terceira Reunião – Confraria Chug-a-Lug

Data: 16/Março/2017

Chug-a-luggers Presentes: Alexandre Fornazari, Gustavo Samogim, Marcelo Sperandim, Marco Jordan, Orlindo Martins, Ed Gomes, Ricardo Valência e Rodrigo Menossi.
Chug-a-luggers Ausentes: Alessandro Montoya e Renato Maldonado.

Convidados: Antônio dos Santos e Fernando A. Gomes.

Presidente: Ricardo Valência

A reunião foi iniciada às 20:00 com um Bate-papo Técnico conduzido por Alexandre Fornazari. Neste bate-papo foi feita uma apresentação muito breve sobre mosto cervejeiro e o processo de “ramp up“. Nossos convidados teceram alguns questionamentos sobre a influência da água utilizada e o resultado na qualidade das cervejas. Foi explicado que o mosto cervejeiro deve ser feita com a água mais ácida, com pH entre 4,5 e 5,5 e que a dureza da água também influencia o resultado da cerveja.

A degustação foi iniciada logo após o bate-papo e o Presidente da Reunião, Ricardo Valência, apresentou formalmente os convidados aos confrades e pediu que eles falassem um pouco sobre suas experiências anteriores com cervejas. Na sequência o Ricardo falou um pouco aos presentes sobre suas pesquisas e degustações realizadas para a seleção e para a apresentação de cervejas. Ele concluiu que o universo das Pale Ale é muito grande e resolveu fazer a degustação novamente do estilo, dando continuidade à segunda reunião. Foram selecionadas quatro cervejas do estilo e estas foram degustadas, avaliadas, comentadas e debatidas entre os confrades e convidados.

Assim como nas primeira e segunda reuniões, surgiram dúvidas sobre ésteres, fenóis, formato do colarinho etc. Interessante comentar que uma das garrafas da Insana estava contaminada pois, assim que a tampa foi removida, a espuma começou a ser liberada pela boca da garrafa, o que me fez suspeitar de contaminação que foi confirmada pelo aroma, gosto e aspecto da cerveja. Esta foi uma experiência interessante, pois os confrades e os convidados tiveram a oportunidade de sentir as diferenças entre uma cerveja boa e uma cerveja contaminada. Vale notar que as garrafas de SUD também ameaçaram espumar ao serem abertas, porém ao chegar na extremidade a espuma parava e não escorria pela garrafa. Eu imagino que isso tenha ocorrido em função do “dry-hopping” feito nesta cerveja.

Fizemos a degustação de quatro cervejas, porém compramos cerveja para 17 pessoas (estávamos em 10 pessoas) degustar e, ao término da degustação todos exageraram e beberam todas garrafas. Temos que corrigir e comprar o suficiente para degustação somente, afinal de contas o objetivo é beber com qualidade e não em quantidade.

Na terceira reunião, as seguintes cervejas foram degustadas e avaliadas:

  • Insana – Pale Ale (10A)
  • Primator English Pale Ale (8C)
  • SUD Pale Ale (8B)
  • Fuller’s London Pride (8B)

Surpreendentemente a grande vencedora da noite, na opinião dos confrades, foi a SUD Pale Ale. Agora a grande surpresa mesma foi que tivemos a nossa primeira avaliação Chug-A-Lug, pois a SUD Pale Ale tirou nota máxima em todas os critérios para o nosso convidado Toninho.

Nossa próxima reunião da confraria será dia 27/04/2017 e nosso próximo presidente será o Marco Jordan.

Saúde e até lá!

Insana Pale Ale

Características:

Cervejaria: Cervejaria Insana
País: Brasil
Estilo: American Pale Ale (10A)
ABV: 5,5%
Temperatura de consumo: 4 – 7 ºC
Copo Utilizado: Pint

Descrição do Fabricante:

Cerveja de alta fermentação tem como destaque sua coloração intensa e seus aromas cítricos provenientes de uma seleção de lúpulos americanos. Ideal para acompanhar comida mexicana, carnes e queijos fortes.

É aconselhável apreciar esta cerveja utilizando um copo pint.

Aroma: Frutas cítricas tipo maracuja, laranja e tangerina com um traço de malte seco.
Paladar: Leve maltado contrastando a traços citricos e um amargor final muito agradável.
Copo Ideal: Pint.
IBU: 35.

Considerações da Confraria:

A cerveja Insana Pale Ale foi nossa primeira avaliada da noite, com opiniões ligeiramente discrepantes, mas com avaliações variando entre bom e excelente. Interessante notar que uma das garrafas abertas estava contaminada o que foi proveitoso no sentido dos confrades e convidados poderem experimentar as sensações de aroma e paladar de uma cerveja contaminada. Nosso convidado Toninho, que já possui experiência em degustações, a considerou uma cerveja excepcional por ser bem fiel ao informado pelo marketing da empresa. Enquanto isso, nossos confrades Jordan e Marcelo, atribuiram as notas mais baixas sendo que o primeiro informou que não a compraria porém tomaria se lhe fosse oferecido enquanto que o Marcelo informou que a compraria para consumo. A cerveja possui uma coloração considerada ambar através do senso comum entre todos os confrades.

Embalagem:

Este quesito não foi devidamente registrado pelos confrades nem pelos convidados mas vários comentários foram tecidos sobre a embalagem. A embalagem da cerveja é a Garrafa Inglesa de 500 mL e seu rótulo é bem clássico sendo que o nome da cervejaria e o estilo são identificados facilmente. A graduação alcoólica é apresentada no rótulo e a diversificação do rótulo apenas pelas cores também ajuda a facilitar a identificação. O contra-rótulo apresenta claramente a proveniência da cerveja, passa um pouco as características da cidade de Palmas, PR com referência ao clima, altitude e água,  possui ainda o texto de apresentação da cerveja, sua harmonização sugerida, o copo recomendado, os ingredientes, armazenamento, a composição e os demais textos obrigatórios por lei. Importante ressaltar que o contra-rótulo apresenta bem claramente que o produto não deve ser ingerido por: quem está prestes a dirigir, quem é menor de 18 anos de idade e não recomendado para mulheres grávidas.

Avaliação da Embalagem:

Rótulo de estilo clássico em uma garrafa elegante resultam em uma apresentação muito boa que agrada ao olhar. As informações estão presentes e são claras, rótulo e contra-rótulo de fácil leitura e compreensão. Na minha opinião faltou apenas informar o amargor (IBU) da cerveja.

Avaliações de nossos degustadores:

Aroma: 7,2
Aparência: 7,0
Sabor: 7,2
Sensação na boca: 7,4
Impressão Geral: 7,5
Média Geral: 7,2

Ficha de Avaliação

Sud Pale Ale

Características:

Cervejaria: Cervejaria Sudbräu
País: Brasil
Estilo: Special Premium Bitter Ale (8B)
ABV: 4,8%
Temperatura de consumo: 5 – 7 ºC
Copo Utilizado: Pint

Descrição do Fabricante:

Uma cerveja de alta fermentação de cor bronze. Se caracteriza pela presença de ésteres frutados e com notas herbáceas dos lúpulos ingleses utilizados no dry hopping. Elaborada com blend de lúpulos de médio amargor. Medianamente encorpada com sabor e aroma de malte com final seco.

Considerações da Confraria:

A cerveja Sud Special Bitter Pale Ale foi nossa terceira avaliada da noite e surpreendeu a todos e as avaliações refletiram a agradável surpresa. Um detalhe que chamou a atenção foi que tivemos a impressão de haver alguma contaminação na cerveja, pois a maioria das garrafas, à medida que iam sendo abertos, apresentavam uma formação de espuma que subia até a boca da garrafa, porém parava por ali. Reservei as que apresentaram tal comportamento e servi algumas em que este comportamento não se apresentou. Depois servi a mim mesmo com o conteúdo das duas garrafas e comparei, sendo que não notei diferenças e pude concluir que não havia, de fato, contaminação. Acredito que tal comportamento seja em função do “dry-hopping”. Novamente nosso convidado Toninho deu as maiores notas para a cerveja, sendo que tivemos nossa primeira nota máxima (10) em uma avaliação, que consideramos uma nota Chug-a-Lug. Mais uma vez nosso exigente confrade Marco Jordan atribuiu a nota mais baixa (6,4) e, além do nosso convidado Fernando, foi o único confrade que informou que não a compraria porém tomaria se lhe fosse oferecido. A cerveja possui uma coloração ambar, intenso aroma de lúpulo, amargor médio e é possível identificar pequenas partículas em suspensão no líquido bem transparente, que acredito que seja lúpulo (e também a origem a espuma ao abrir as garrafas), o senso comum foi que a cerveja é bastante fiel ao descrito pela empresa.

Embalagem:

A embalagem da cerveja é a Garrafa Inglesa de 500 mL e seu rótulo é clássico e bem limpo, parecendo que foi feito artesanalmente. O nome da cervejaria e o estilo são identificados facilmente. A graduação alcoólica é apresentada no rótulo e a diversificação do rótulo apenas pelas caixa de estilo (em vermelho nesta cerveja) dificulta um pouco a identificação. O contra-rótulo apresenta claramente a proveniência da cerveja, a descrição apresentada neste post, os ingredientes, armazenamento, a composição, informações da cerveja (amargor, cor, malte e aroma) segundo critério da própria empresa (tornando possível sua comparação apenas com produtos da mesma empresa) e os demais textos obrigatórios por lei.

Avaliação da Embalagem:

Rótulo de estilo clássico, bonito e agradável em uma garrafa elegante resultam em uma apresentação muito boa que agrada ao olhar. As informações estão presentes e são claras, rótulo e contra-rótulo de fácil leitura e compreensão. Na minha opinião faltou apenas informar parâmetros da cerveja segundo critérios já estabelecidos e não critérios próprios, por exemplo: IBU no lugar de Amargor com três estrelas. Faltou também informar a harmonização sugerida, o copo recomendado e a temperatura de serviço.

Avaliações de nossos degustadores:

Aroma: 8,3
Aparência: 7,6
Sabor: 8,4
Sensação na boca: 7,6
Impressão Geral: 8,1
Média Geral: 8,1

Ficha de Avaliação

Segunda Reunião – Confraria Chug-a-Lug

Data: 02/Fevereiro/2017

Chug-a-luggers Presentes: Alexandre Fornazari, Gustavo Samogim, Marcelo Sperandim, Marco Jordan, Orlindo Martins, Ed Gomes, Ricardo Valência.
Chug-a-luggers Ausentes: Alessandro Montoya, Renato Maldonado e Rodrigo Menossi

Convidados: Anselmo Cimatti e Lotário Thum.

Presidente: Orlindo Martins
Relator: Ed Gomes

A reunião foi iniciada às 20:00 com um Bate-papo Técnico conduzido por Alexandre Fornazari. Neste bate-papo foram apresentadas as famílias de cervejas: Lagers, Ales e Lambics e o que as caracteriza. Também foram apresentados, de maneira a expor os confrades e convidados a alguns ingredientes cervejeiros, dois tipos de maltes (Cristal e Cara) e três tipos de lúpulos (Tettanger, Citra e Cascade).

A degustação foi iniciada logo após o bate-papo e o Presidente da Reunião, Orlindo Martins (Kim), falou um pouco aos presentes sobre suas pesquisas realizadas para a apresentação de cervejas do estilo Pale Ale. Como definido após a realização da primeira reunião, foram selecionadas quatro cervejas do estilo Pale Ale e estas foram degustadas, avaliadas, comentadas e debatidas entre os confrades.

Assim como na primeira reunião, novamente surgiram dúvidas sobre ésteres, fenóis, formato do colarinho etc. Nossos convidados teceram alguns comentários a respeito da água utilizada em algumas regiões do país e o resultado na qualidade das cervejas fabricadas nessas mesmas regiões.

Ao final da primeira reunião foi sugerido e acordado entre os confrades a redução de cinco para quatro cervejas a serem degustadas, e foi possível concluir ao final da segunda reunião que sim, quatro é o número ideal de cervejas para obter mais precisão nos sentidos para a avaliação das cervejas.

Na segunda reunião, as seguintes cervejas foram degustadas e avaliadas:

  • Eisenbahn – Pale Ale (16B)
  • Sierra Nevada – Pale Ale (10A)
  • OPA Bier – Pale Ale (10A)
  • Ghost Ship (8C)

Embora a pontuação geral possa dar a impressão de que todas as cervejas sejam bastante parecidas, a cerveja eleita a melhor da noite foi a Adnams Ghost Ship com 7,5 pontos.

Até a próxima confraria.

Saúde!

Eisenbahn Pale Ale

Eisenbahn Pale Alea

Características:

Cervejaria: Cervejaria Sudbrack
País: Brasil
Estilo: Belgian Pale Ale (16B)
ABV: 4,8%
Temperatura de consumo: 5 – 7 ºC
Copo Utilizado: Pint

Descrição do Fabricante:

A Eisenbahn Pale Ale é uma cerveja de alta fermentação, de coloração âmbar, pois também utiliza malte tostado em sua formulação; ótima formação e retenção de espuma, sabor vigoroso e marcante, como as clássicas Ales belgas. Copo indicado: Nonic.

Assim como as clássicas Ales belgas, a Eisenbahn Pale Aleapresenta excelente paladar e amargor mais encorpados e complexos, tem um sabor vigoroso e marcante além de uma ótima formação e retenção de espuma. Sua coloração âmbar é fruto da utilização de maltes tostados em sua fórmula. A Pale Ale da Eisenbahn segue a escola da Bélgica, sendo uma variação dos mais diversos tipos deste estilo, já que sabor e aroma sofrem variações dependendo do país em que é produzida.

Considerações da Confraria:

A cerveja Eisenbahn foi nossa primeira avaliada da noite, com opiniões um pouco divergentes, mas variando entre bom e excelente. Nosso convidado e iniciante no mundo cervejeiro, Anselmo, a considerou uma cerveja de amargor acentuado, enquanto isso, nosso confrade Jordan, observou bem a baixa retenção de espuma, que de fato não perdura o quando esperamos de uma boa cerveja. A cerveja possui uma coloração bonita, considerada ambar através do senso comum entre todos os confradesPior avaliação foi feita pelo confrade Gustavo Samogin, com 5,4 pontos (Bom) e a melhor avaliação foi feita pelo confrade Marcelo Sperandin, com 8,4 pontos (Excelente)

Avaliações de nossos degustadores:

Aroma: 6,4
Aparência: 8,3
Sabor: 5,3
Sensação na boca: 6,8
Impressão Geral: 6,4
Média Geral: 6,2

Ficha de Avaliação

OPA Bier – Pale Ale

Cervejaria OPA BIER

Características:

Cervejaria: OPA Bier
País: Brasil
Estilo: American Pale Ale (10A)
ABV: 4,8%
Temperatura de consumo: 5 – 7 ºC
Copo Utilizado: Pint

Descrição do Fabricante

A cerveja Pale Ale Opa Bier oferece um sabor inigualável. De cor acobreada, possui paladar seco e levemente frutado. Representa o sabor europeu em sua melhor forma, com destaque para sua cremosidade e aromas característicos do lúpulo Hallertau. Aprecie a uma temperatura de 0ºC a 3ºC. A Opa Bier resgata uma tradição que sempre pertenceu a Joinville: Produzir cervejas de qualidade incomparável obtidas com a mais pura água. Opa Bier, o legítimo sabor de Joinville!

De coloração âmbar e alta fermentação, oferece um sabor inigualável, paladar seco e levemente frutado com destaque para seu amargor característico do lúpulo Hallertau. Representa o sabor europeu em sua melhor forma. É ideal para acompanhar pratos com forte presença de paladar, todos os tipos de carnes e massas com molhos condimentados.

Considerações da Confraria:

A cerveja OPA Bier obteve uma média razoável, obteve todo tipo de nota em diversos quesitos, como por exemplo seu sabor, onde levou suas maiores notas, mas também as menores, não conseguindo atingir uma nota considerada alta, mas apenas satisfatória. Sua aparência também foi bastante discutida, pois embora sua coloração âmbar e seu colar marfim sejam esperados, pela grande maioria dos confrades, seu colar tem pouca ou nenhuma persistência. Alguns confrades consideram a compra para um segundo consumo e degustação, já outros não consideram essa possibilidade na ficha de avaliação.

Avaliações de nossos degustadores:

Aroma: 6,1
Aparência: 7,0
Sabor: 5,6
Sensação na boca: 6,5
Impressão Geral: 5,8
Média Geral: 6,0

Ficha de Avaliação

Cervejaria Colorado Inaugura Bar em Sampa

A partir do dia 17/02/2017, um novo bar de cervejas artesanais abre em Sampa. O bar da cervejaria Colorado (ou bar do Urso) disponibilizará todos os rótulos da cervejaria nas seis torneiras da chopeira. Além das garrafas e do chopp o bar disponibilizará serviço de entrega de comida e de bebidas, acondicionadas em growlers, para concorrer com os restaurantes do entorno.

Este bar passa a ser um marco no desenvolvimento do mercado de craft beers, provocando e proporcionando novas experiências aos consumidores.

Saúde!

Primeira Reunião – Confraria Chug-a-Lug

Data: 24/Novembro/2016logo-wordpress

Chug-a-Luggers Presentes: Alessandro Montoya, Alexandre Fornazari, Gustavo Samogim, Marcelo Sperandim, Marco Jordan, Orlindo Martins, Renato Maldonado e Ricardo Valência.
Chug-a-Luggers Ausentes: Ed Gomes e Eduardo Simões

Convidados: Sem convidados na primeira reunião.

Presidente: Alexandre Fornazari
Relator: Alexandre Fornazari

A reunião foi iniciada às 20:30 conforme planejado com todos confrades presentes. Foi feita uma breve apresentação do formato das reuniões, das regras da confraria e das possibilidades futuras. Foi também conversado sobre o documento, sobre a necessidade das regras e sobre a primeira revisão a ser consolidada após a terceira reunião e, após este período, as revisões – caso existam – somente serão feitas anualmente. Após as introduções necessárias foi apresentada a degustação do dia, os estilos e as cervejas escolhidas. Foi também apresentado aos confrades pelo presidente o “Beer Score Card” para que os confrades pudessem avaliar e atribuir notas às cervejas, com o intuito de começarmos a formar uma base de dados de cervejas e suas avaliações.

Muitas dúvidas foram apresentadas sobre ésteres e fenóis, formato do colarinho etc. Algumas foram esclarecidas e outras apenas geraram mais dúvidas, mas com o tempo vamos aprendendo juntos e vamos matando as charadas. O importante é curtir as degustações, as brejas e a experiência com os amigos.

Nota Importante: Um comentário digno de nota e já considerado na primeira alteração do documento da Confraria foi com relação à quantidade de cervejas a serem degustadas. Foi sugerido pelos confrades que esta quantidade seja reduzida de cinco para quatro cervejas.

As seguintes cervejas foram degustadas e avaliadas:
– 1500 – Premium American Lager (1C)
– Hofbräu Original – Minich Helles (1D)
– Warsteiner Premium Verum – German Pilsener (2A)
– Praga – Bohemian Pilsener (2B)
– 1795 – Bohemian Pilsener (2B)

E a estrela da noite, na opinião dos confrades, foi a 1795 com 7,3 pontos.

Saúde!!

1500 Puro Malte

Características:1500

Cervejaria: Casa di Conti
Município / Estado: Cândido Mota / SP
Estilo: Premium American Lager (1C)
ABV: 4,7%
Temperatura de consumo: 0 – 4 ºC
Copo Utilizado: Lager

Descrição do Fabricante:

Produzida com 100% de malte de cevada, a 1500 Puro Malte é uma cerveja do tipo Pilsen, de cor clara, com espuma consistente, cremosa e duradoura. Ela traz consigo um aroma maltado, um sabor marcante e refrescante, proveniente de tipos de lúpulos aromáticos importados da região de Hallertau, na Alemanha. Com um rótulo muito atraente, a 1500 Puro Malte chama atenção entre as outras por sua embalagem conceitual que a define como um tesouro, além de ter uma margem de lucro maior para o PDV e um preço acessível perante as demais cervejas do segmento. Assim é a Cerveja 1500, a Sua Puro Malte.

Considerações da Confraria:

Cerveja atende ao estilo porém sem nenhum destaque especial que mereça comentários. De todos os confrades apenas um informou que compraria esta cerveja para consumo. Os demais informaram que tomariam a cerveja novamente, mas não comprariam para consumo. Pior avaliação foi feita pelo Marco Jordan, com 2,8 pontos (Regular) e a melhor avaliação foi a do Gustavo Samogim, com 6,6 pontos (Muito Bom).

Avaliações de nossos degustadores:

Aroma: 4,3
Aparência: 6,5
Sabor: 4,3
Sensação na boca: 5,3
Impressão Geral: 4,9
Média Geral: 4,7

Ficha de Avaliação