6ª Reunião – Confraria Chug-a-Lug

Data: 06/Julho/2017

Chug-a-luggers Presentes: Alexandre Fornazari, Alessandro Montoya, Gustavo Samogim, João Ferreira e Marco Jordan.
Chug-a-luggers Ausentes: Ed Gomes, Rodrigo Menossi, Marcelo Sperandim, Orlindo Martins e Renato Maldonado.

Presidente: Renato Maldonado substituído por Alexandre Fornazari

A reunião foi iniciada às 20:30 devido ao atraso dos confrades que estiveram presentes. Iniciamos com o Bate-papo Técnico conduzido por Alexandre Fornazari onde foi feita uma apresentação sobre lúpulos. Foi explicado sobre a função destes elementos na cerveja, sua interferência no amargor, aroma e sabor da cerveja. Foi explicado também a diferença entre os tipos de lúpulos bem como seus efeitos secundários – porém não menos importantes – na cerveja.

A degustação foi iniciada logo após o bate-papo e o Presidente da Reunião, Alexandre Fornazari, perguntou aos presentes se algum deles teria interesse em presidir a sétima reunião. Como ninguém se voluntariou o Alexandre presidirá também a próxima reunião. A data da próxima reunião ficou definida para dia 17/08/2017.

Na sequência foi justificado a escolha de aprofundar no universo Lager, para que todos possam ter uma compreensão melhor dos estilos desta família. O estilo escolhido para esta degustação foi o estilo Bock. Foi informado aos presentes que a escolha foi feita pelo confrade que presidiria a reunião, que infelizmente, por motivos de força maior, não pode estar presente. Uma breve história a respeito do estilo foi contada e foram selecionadas quatro cervejas Bock e todas foram degustadas, avaliadas, comentadas e debatidas entre os confrades.

Na sexta reunião, as seguintes cervejas foram degustadas e avaliadas:

A avaliação dos confrades mostrou que as cervejas apresentaram alto grau de aceitação e avaliação. A grande estrela da noite, na opinião dos confrades, foi a Tupiniquim Bock.

Nossa próxima reunião da confraria será dia 17/08/2017 e nosso próximo presidente será o Alexandre Fornazari.

Saúde e até lá!

Baden Baden Bock

Características:

Cervejaria: Baden Baden (Schincariol)
País: Brasil
Estilo: Traditional Bock (5B)
ABV: 6,0%
Temperatura de consumo: 5 – 7 ºC
Copo Utilizado: Lager

Descrição do Fabricante:

Coloração castanha, com um toque adocicado ao paladar e aroma levemente tostado: Baden Baden Bock é uma cerveja Lager encorpada. Originária da cidade de Einbeck, norte da Alemanha, a cerveja tipo Bock era produzida nos monastérios especialmente para festas religiosas.

Considerações da Confraria:

A cerveja Baden Baden Bock foi nossa segunda avaliada da noite. Aroma com traços marcantes de malte torrado e notas de chocolate amargo, caramelo e café. Na aparêcia a coloração marrom avermelhado e colarinho bege bem típico do estilo. A cerveja é bem transparente e apresenta média formação de espuma com boa retenção. Sabor equilibrado, com média carbonataçãoe bem equilibrada. Alguns de nossos confrades informaram que comprariam esta cerveja para consumo e outros que não comprariam, porém beberiam novamente.

Embalagem:

A embalagem da cerveja é a Garrafa Caçula de 600 mL e seu rótulo é muito bem desenvolvido. Tem um visual bem tradicional, com uma imagem já enraizada dos pinheiros de Campos do Jordão e é utilizado o jogo de cores para distinção de estilos, o que facilita a diferenciação dos produtos. A graduação alcoólica é apresentada no rótulo e possui um texto de apresentação da história da cerveja, hamonização, copo ideal, temperatura de consumo e os demais textos obrigatórios por lei. Importante ressaltar que o rótulo informa ainda que o produto não deve ser ingerido por menores de 18 anos de idade e que contém glúten.

Avaliação da Embalagem:

Rótulo tradicional bem elaborado, com temas que remetem ao estilo tradicionalista da cervejaria. Em nosso ponto de vista faltou apenas informar o índice de amargor da cerveja.

Avaliações de nossos degustadores:

Aroma: 7,2
Aparência: 8,4
Sabor: 8,1
Sensação na boca: 8,8
Impressão Geral: 8,4
Média Geral: 8,1

Ficha de Avaliação

5ª Reunião – Confraria Chug-a-Lug

Data: 01/Junho/2017

Chug-a-luggers Presentes: Alexandre Fornazari, Alessandro Montoya, Gustavo Samogim, João Ferreira, Marcelo Sperandim, Orlindo Martins e Renato Maldonado.
Chug-a-luggers Ausentes: Marco Jordan, Ed Gomes e Rodrigo Menossi.

Presidente: Alexandre Fornazari

A reunião foi iniciada às 20:00, como de costume, com o Bate-papo Técnico conduzido por Alexandre Fornazari. Nesta edição foi feita uma apresentação sobre os cereias fermentáveis. Foi explicado sobre a função destes elementos na cerveja, sua interferência na cor e no sabor da cerveja. Foi explicado também a diferença entre cerais maltados e não-maltados onde foi passado uma lista dos principais cereais maltados, cereais não maltados além de outros produtos fermentáveis. Finalmente foi discutido brevemente outras aplicações envolvendo fermentação.

A degustação foi iniciada logo após o bate-papo e o Presidente da Reunião, Alexandre Fornazari, apresentou formalmente o novo confrade, João Ferreira, e pediu que ele contasse um pouco sobre suas experiências anteriores com cervejas. Na sequência foi repassado novamente as regras da confraria, as funções do presidente, foram tratados alguns assuntos internos e as foram tomadas as definições da próxima reunião. Foi informado também que, devido ao sucesso da degustação no Capitão Barley e aos planos para repetir as degustações com público presente, não haverá mais convidados nas reuniões internas.

O presidente informou que, para dar sequência aos trabalhos ele poderia presidir também a próxima reunião, caso ninguém se voluntariasse para a função. Entretando o confrade Renato Maldonado se voluntariou e foi aceito pelos demais presentes. A data da próxima reunião ficou definida para dia 06/07/2017.

Na sequência foi justificado a escolha de aprofundar no universo Lager, para que todos possam ter uma compreensão melhor dos estilos desta família. O estilo escolhido para esta degustação foi o estilo Vienna Lager. Foi também explicado que a primeira cerveja não atendia o estilo, porém foram selecionadas três cervejas Vienna Lager e todas foram degustadas, avaliadas, comentadas e debatidas entre os confrades e convidados.

Na quinta reunião, as seguintes cervejas foram degustadas e avaliadas:

  • Burgman Casanova – Specialty Beer
  • Da Mata Vienna Lager (7A)
  • Bierbaum Vienna (7A)
  • Hausen Vienna Lager (7A)

A avaliação dos confrades mostrou que as cervejas Vienna Lager apresentaram alto grau de aceitação e avaliação. Com uma vantagem a grande vencedora da noite, na opinião dos confrades, foi a Hausen Vienna Lager, seguida de muito perto da Bierbaum Vienna.

Nossa próxima reunião da confraria será dia 06/07/2017 e nosso próximo presidente será o Renato Maldonado.

Saúde e até lá!

Degustação de Cervejas no Capitão Barley

Descrição do evento

A Confraria Chug-a-Lug nasceu com objetivo de reunir pessoas interessadas na cultura cervejeira e de oferecer experiências de degustação voltados para a disseminação da cultura cervejeira.
Somos um grupo de amigos que se encontram e desejam realizar novas experiências, acrescentando conhecimento e troca de informações com outras pessoas com a mesma vontade: deixar de lado, nem que por um momento, a correria de suas profissões ou da cobrança excessiva de resultados, para praticar uma atividade de lazer e, ao mesmo tempo, gratificante.
Na Confraria Chug-a-Lug os trabalhos são feitos de forma coletiva, sempre incluindo um bate papo técnico e a sessão de degustação. Como forma de crescimento pessoal, os participantes se reúnem para realizar as degustações e trocar ideias, aproveitando também momentos de relaxamento de suas obrigações diárias e troca de experiências com pessoas interessadas na cultura cervejeira.
Novidades: 4ª Reunião
Com o objetivo de abrir espaço para que “não” confrades tomem parte de nossas degustações, iniciamos nesta 4ª Reunião, com os convidados participantes. Desta forma outros apaixonados por cerveja podem participa e contribuir com seu conhecimento além de validar as conclusões.
Outra novidade importante é que está é a nossa primeira reunião itinerante e em um dos mais reconhecidos bares de cervejas especiais de São Paulo, o Capitão Barley.
Programa da Noite:
Seguindo o tema da noite “Da Bavária ao Brasil: uma viagem Lager” apresentaremos o seguinte:
  • Bate-papo Técnico: uma breve história da cerveja Lager
  • Bate-papo Técnico: conhecendo alguns ingredientes
  • Degustação de 4 rótulos, incluindo 150 ml de cada cerveja e avaliação das cervejas degustadas.
Contaremos com a presença do Júnior Bottura da Avós Cerveja Artesanal apresentado a cerveja medalha de ouro na categoria American Style Pilsener: Vó Maria e seu lado Zen. Não perca esta oportunidade!
 
Saúde.

 

Terceira Reunião – Confraria Chug-a-Lug

Data: 16/Março/2017

Chug-a-luggers Presentes: Alexandre Fornazari, Gustavo Samogim, Marcelo Sperandim, Marco Jordan, Orlindo Martins, Ed Gomes, Ricardo Valência e Rodrigo Menossi.
Chug-a-luggers Ausentes: Alessandro Montoya e Renato Maldonado.

Convidados: Antônio dos Santos e Fernando A. Gomes.

Presidente: Ricardo Valência

A reunião foi iniciada às 20:00 com um Bate-papo Técnico conduzido por Alexandre Fornazari. Neste bate-papo foi feita uma apresentação muito breve sobre mosto cervejeiro e o processo de “ramp up“. Nossos convidados teceram alguns questionamentos sobre a influência da água utilizada e o resultado na qualidade das cervejas. Foi explicado que o mosto cervejeiro deve ser feita com a água mais ácida, com pH entre 4,5 e 5,5 e que a dureza da água também influencia o resultado da cerveja.

A degustação foi iniciada logo após o bate-papo e o Presidente da Reunião, Ricardo Valência, apresentou formalmente os convidados aos confrades e pediu que eles falassem um pouco sobre suas experiências anteriores com cervejas. Na sequência o Ricardo falou um pouco aos presentes sobre suas pesquisas e degustações realizadas para a seleção e para a apresentação de cervejas. Ele concluiu que o universo das Pale Ale é muito grande e resolveu fazer a degustação novamente do estilo, dando continuidade à segunda reunião. Foram selecionadas quatro cervejas do estilo e estas foram degustadas, avaliadas, comentadas e debatidas entre os confrades e convidados.

Assim como nas primeira e segunda reuniões, surgiram dúvidas sobre ésteres, fenóis, formato do colarinho etc. Interessante comentar que uma das garrafas da Insana estava contaminada pois, assim que a tampa foi removida, a espuma começou a ser liberada pela boca da garrafa, o que me fez suspeitar de contaminação que foi confirmada pelo aroma, gosto e aspecto da cerveja. Esta foi uma experiência interessante, pois os confrades e os convidados tiveram a oportunidade de sentir as diferenças entre uma cerveja boa e uma cerveja contaminada. Vale notar que as garrafas de SUD também ameaçaram espumar ao serem abertas, porém ao chegar na extremidade a espuma parava e não escorria pela garrafa. Eu imagino que isso tenha ocorrido em função do “dry-hopping” feito nesta cerveja.

Fizemos a degustação de quatro cervejas, porém compramos cerveja para 17 pessoas (estávamos em 10 pessoas) degustar e, ao término da degustação todos exageraram e beberam todas garrafas. Temos que corrigir e comprar o suficiente para degustação somente, afinal de contas o objetivo é beber com qualidade e não em quantidade.

Na terceira reunião, as seguintes cervejas foram degustadas e avaliadas:

  • Insana – Pale Ale (10A)
  • Primator English Pale Ale (8C)
  • SUD Pale Ale (8B)
  • Fuller’s London Pride (8B)

Surpreendentemente a grande vencedora da noite, na opinião dos confrades, foi a SUD Pale Ale. Agora a grande surpresa mesma foi que tivemos a nossa primeira avaliação Chug-A-Lug, pois a SUD Pale Ale tirou nota máxima em todas os critérios para o nosso convidado Toninho.

Nossa próxima reunião da confraria será dia 27/04/2017 e nosso próximo presidente será o Marco Jordan.

Saúde e até lá!

Fuller’s London Pride

Características:

Cervejaria: Fuller’s
País: Inglaterra
Estilo: Special Premium Bitter Ale (8B)
ABV: 4,7%
Temperatura de consumo: 8 – 12 ºC
Copo Utilizado: Pint

Descrição do Fabricante:

Não apenas a cerveja icônica da capital, London Pride é um caso de amor de todos os britânicos que une uma nação de bebedores de cerveja. É fabricado com variedades de lúpulo inteiramente caseiras – sendo o Target para amargor e os lúpulos Northdown, Challenger e Goldings para aroma – mas a alma da cerveja está inquestionavelmente no malte. Maltes cristal combinam-se com as variedades de maltes Pale Ale – Concerto e Propino – colhidos na primavera para dar a esta cerveja sua inimitável profundidade e equilíbrio.

Esta cerveja Premium Ale de cor castanho-avermelhado empresta notas de uva doce, biscoito e frutas secas do malte cristal, enquanto que os aromas das ervas frescas de pinha emanam do lúpulo. Rico, suave e elegante no paladar, ela leva a um acabamento limpo e satisfatório com amargor bem equilibrado.

Original: Not just the iconic ale of the capital, London Pride is an all-British affair that unites a nation of beer drinkers. It’s brewed with entirely home-grown hop varieties – Target for bittering and Northdown, Challenger and Goldings for aroma – but the soul of the beer is unquestionably in the malt. Crystal malts combine with spring-harvested Pale Ale varieties Concerto and Propino, to give Pride its inimitable depth and balance.
This tawny-coloured premium ale borrows sweet raisin, biscuit and dried-fruit notes from the Crystal malt, while fresh, piney herbs emanate from the hops. Rich, smooth and elegant on the palate, it draws to a clean, satisfying finish with beautifully balanced bitterness.

Considerações da Confraria:

A cerveja Fuller’s London Pride foi nossa última avaliada da noite e também surpreendeu a todos por seu contraste com Sud Pale Ale. Na terceira cerveja da noite o destaque foi o lúpulo devido ao processo de “dry-hopping” enquanto que nesta última o destaque realmente são os maltes. De aroma e paladar muito agradáveis a cerveja remete a um biscoito doce com leve toque de frutas secas. O aroma é muito equilibrado e sua cor ambar escuro muito límpida. O colarinho é de média formação e média retenção e a cor bege foi a que foi identificada pelos nossos confrades e convidados. Desta vez o nosso confrade Gustavo Samogim atribuiu a nota mais baixa (6,4) e somente o nosso confrade Kim que informou que não a compraria porém tomaria se lhe fosse oferecido. O senso comum foi que a cerveja é muito gostosa.

Embalagem:

A embalagem da cerveja é a Garrafa Inglesa Customizada da Fuller’s de 500 mL e seu rótulo é clássico e bem limpo. O nome da cervejaria e o nome da cerveja são identificados facilmente. Os rótulos são únicos e exclusivos, o que facilita a identificação. O contra-rótulo apresenta claramente a graduação alcoólica, o volume de cerveja, a proveniência da cerveja e os ingredientes em diversos idiomas incluindo português. Os demais textos obrigatórios por lei estão em uma etiqueta da importadora Boxer do Brasil Representações Ltda.

Avaliação da Embalagem:

Rótulo de estilo clássico, bonito e agradável em uma garrafa elegante com uma apresentação muito boa e exclusiva. As informações entretanto não estão presentes no rótulo porém são claras no contra-rótulo. A leitura e compreensão não é muito fácil e requer atenção devido aos diverso idiomas nesta garrafa de exportação. Faltou informar o amargor, a harmonização sugerida, o copo recomendado e a temperatura de serviço.

Avaliações de nossos degustadores:

Aroma: 7,6
Aparência: 8,2
Sabor: 8,0
Sensação na boca: 6,8
Impressão Geral: 8,0
Média Geral: 7,8

Ficha de Avaliação

Coserdonk Tempelier

Faz um tempo que não atualizo este blog então escolhi uma cerveja que gosto muito para voltar aos posts. Há muito tempo atrás, realmente muito tempo, quando o Frangó era mais conhecido pelos moradores da Freguesia do Ó e eu morava perto do lardo da matriz, eu tive a oportunidade de provar as cervejas belgas “Paster Noster” e “Agnus Dei” da cervejaria Corsendonk. A marca da cerveja refere-se ao priorado de Corsendonk em Oud-Turnhout, localizado na província Belga de Antuérpia, o qual funcionou de 1398 a 1784 e foi reconstruído em 1968 como um complexo hoteleiro pelos novo proprietário, o Hotel Corsendonk. Em 1982, na celebração do centésimo vigésimo quinto aniversário da municipalidade de Oud-Turnhout, o neto de Antonius Keersmaekers, Jef Keersmaekers, lançou as cervejas que eu tive a oportunidade de provar no Frangó.

PrioradoAlgum tempo depois resolvi beber novamente as cervejas, porém as mesmas haviam sumido do mercado. Recentemente estas cervejas voltaram às prateleiras das lojas, porém com alteração nos seus nomes: atualmente a Paster Noster se chama Corsendonk Patter e a Agnus Dei se chama Coserdonk Agnus. A produção da cerveja é terceirizada e é feita na Brasserie Du Bocq.

Bebi no último final de semana uma garrafa da Corserdonk Tempelier. Ganhei de presente o kit com uma garrafa de 330 ml e a taça, que, diga-se de passagem, é linda. A cerveja possui coloração âmbar ligeiramente turva com espuma bege claro de boa duração e formação.

tempelier_1No aroma é possível identificar notas de caramelo, lúpulo, ervas e frutas, os quais estão presentes também no sabor. O sabor é ligeiramente adocicado com notas picantes e o amargor é leve. Corpo médio e boa drinkability.

Harmoniza bem com: queijos de média intensidade (minas, brie/camembert, gouda, prato, gruyère, parmesão, roquefort, gorgonzola), pato, codorna, peru, faisão, chester, massa com molho de tomate, molho branco, ao pesto, lasanha, canelone, carneiro, comida indiana, camarão frito, caranguejo, caviar, lagosta e sobremesas a base de frutas.

Características:

ABV: 6,0%
IBU: 20 – 30
Estilo: 3 – Belgian Golden Ale
Temperatura de Consumo: 10ºC a 12ºC
Copo recomendado: Tulipa ou Taça

 

Lote de Cervejas para Degustação

Pessoal, recebi um lote de cervejas para degustação o qual agradeço imensamente ao pessoal do Empório 47. Em breve estarei postando as minhas avaliações e um pouco da história de cada uma delas.

IMG_0463As seguintes cervejas foram entregues:

Schneider Weisse TAP X
Köstritzer Schwarzbier (Preta)
Licher Weizen Hefe-hell (Trigo tradicional)
Schneider Weisse TAP 1 Loira (Trigo tradicional)
Schneider Weisse TAP 2 Kristall (Trigo filtrada)
Schneider Weisse TAP 3 Alkoholfrei
Schneider Weisse TAP 5 Hopfenweisse (Trigo Lupulada)
Schneider Weisse TAP 6 Aventinus (Trigo Doppelbock)
Schneider Weisse TAP 7 Original (Trigo receita antiga) 
Schneider Weisse Aventinus EISBOCK (Trigo eisbock)
Aecht Schlenkerla Rauchbier Märzen (Defumada Cevada)
Aecht Schlenkerla Rauchbier Weizen (Defumada Trigo)
Aecht Schlenkerla Rauchbier Urbock (Maturada em Barril)
1795 Czech Lager
Brooklyn Black Chocolate Stout
Brooklyn Monster Ale
Corsendonk Agnus Tripel
Corsendonk Pater Dubel
Corsendonk Tempelier
DaDo Bier Belgian Ale
Eggenberg Nessie
Eggenberg Samichlaus Classic
Erdinger Pikantus
Erdinger Urweisse
Erdinger Weissbier
Hofbräu Original
Kriek Boon
La Trappe Bock
La Trappe Isidor
La Trappe Quadrupel
La Trappe Tripel
Paulaner Hefe-Weissbier Dunkel
Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb
Paulaner Münchner Hell
Urthel Hop-it
Urthel Quadrium Samaranth
Wäls Petroleum
Harviston Schiehallion
Meantime Takima Red
Harviston Bitter & twisted
Warsteiner
Warsteiner – Dunkel
SteenBrugge
Kit Erdinerg
Kit Paulaner
Kit Way Single Hop Project 2
SteenBrugge

Abraços a todos. Prosit!!!